Protocolos

ACEGE – Associação Cristã de Empresarios e Gestores

A ACEGE – Associação Crstã de Empresários e Gestores é uma associação de homens e mulheres de empresa, que partilham entre si valores cristãos e procuram aplicá-los no desenvolvimento da sua vida profissional.

APIP – Associação Portuguesa da Industria de Plásticos

A APIP – Associação Portuguesa da Indústria de Plásticos, é uma Associação Sectorial, de âmbito nacional, sem fins lucrativos, que tem como principais objectivos a promoção e o desenvolvimento de acções de apoio às indústrias de produção e de transformação de matérias plásticas bem como a defesa dos seus interesses – económicos, técnicos, sociais e associativos – junto das entidades nacionais e organismos internacionais. Na prossecução dos seus fins estatutários.

Associação das Empresas Familiares

A Associação das Empresas Familiares existe para ajudar a Empresa Familiar a melhorar a sua gestão, a alargar o seu universo de conhecimentos e a prepará-la para a única coisa que hoje é certa – a mudança.

Câmara de Comércio e Industria Luso – Alemã

A Câmara de Comércio e Indústria Luso-Alemã dispõe de uma ampla oferta de serviços  específicos e diferenciados, prestados por uma equipa qualificada e bilingue de colaboradores alemães e portugueses com formação em direito, gestão e economia e uma experiência profissional de longos anos em vários países.

ESMA – Driving Print Excellence

A ESMA é o centro de conhecimento para os mercados de impressão industrial, funcional e de especialidade. A associação da ESMA dá a oportunidade a que todos os fornecedores de tecnologia e líderes globais nesses setores de atividade, dela façam parte.

Compromisso de Pagamento Pontual

Os números são assustadores e as consequências imprevisíveis. De acordo com dados recentes da informaDB, 84% das empresas portuguesas não cumpre os seus prazos de pagamento.

Um princípio que parece básico na vida das empresas, acaba por se transformar numa séria ameaça à sua sobrevivência. Esta cultura de permissividade e de irresponsabilidade na economia portuguesa, a qual parece estar profundamente enraizada como fator cultural, tem de ser contrariada, sob pena de muitas pequenas e médias empresas poderem vir a sucumbir, caso tal não aconteça.

Para substituir este ciclo vicioso por um que seja antes virtuoso, o ” Compromisso de Pagamento Pontual ” desafia o maior número de empresas a comprometerem-se a pagar atempadamente aos seus fornecedores.